sexta-feira, 30 de abril de 2010

Circo dos Horrores O Assistente do Vampiro,2009 (Cirque Du Freak The Vampire´s Assistent)

Circo dos Horrores, O Assistente Do Vampiro,veio para pegar carona na onda "pós Crepúsculo". Mas apenas vem com uma história,mais feita para os guris de 13 anos.

O problema é que o estúdio queria fazer um filme que fosse censura PG-13,e conseguiram,porém a trama segue sem rítimo e não traz novidade para essas histórias de vampiros.

Eles poderiam ter feito a história com menos humor,tornando-a mais sombria(afinal é assim que a franquia Harry Potter vem fazendo,e não é à toa que vem dando certo até hoje).

Pois elementos não faltam,como o próprio acampamento onde as aberrações do circo moram(que aliais está muito bem feito,nem parece ser um cenário)Até mesmo os vilões,são bem caricatos,e em nenhum momento passam a sensação de perigo.

O filme ainda termina,de forma que tenha uma continuação.Mas duvido muito que tenha,e acho que foi um erro do estúdio em termina-lo dessa forma,é como dar um tiro no escuro.

É como eu falei antes,acho que eles tentaram pegar carona com a saga Crepúsculo,achando que o filme seria um grande sucesso de bilheteria.

Mas aqui no Brasil,nos cinemas o filme só deu o ar de sua graça nos Posters,sendo lançado por aqui direto em DVD.Já o próprio vem com extras muito bons, e todos legendados.

O filme foi baseado na série de livros de mesmo nome.O primeiro volume realmente é muito bom,apesar de manter a narração mais voltada para o público infantil,mas mesmo assim consegue manter um equilíbrio muito bom entre o humor,suspense e até drama.

Já o volume 2(O Assistente do Vampiro) e o 3(Túneis de Sangue)vão seguindo ladeira abaixo.Mas os livros não terminam por ai,são no total 12 volumes,talvez..não sei... a trama vá ficando mais sombria,mas preferi não arriscar,(apesar de já saber como a história termina para Darren Shan)então comprei outros livros

Mas O Circo Dos Horrores O Assistente Do Vampiro,é um filme que você pode assistir numa boa,mas a molecada vai gostar mais.

Avatar (Avaratar,2009,James Cameron)

James Cameron produziu em 1997 a maior bilheteria dos últimos tempos,Titanic.
Logo depois disso,fiquei ansioso para o próximo projeto do diretor.O tempo foi passando...passando,e Cameron só queria saber de ficar fazendo documentários sobre naufrágios,foi o que apelidei de "a maldição do Titanic"

Mas,estava eu enganado,Cameron passou dez anos trabalhando no projeto Avatar, desenvolvedo a tecnologia necessária para dar vida a seu mundo imaginário.

Não corri para assistir o filme nos cinemas,pois não tinha visto nada de mais na história..E realmente o roteiro,não é lá essa coisas.

Mas o filme tem excelentes cenas de ação e um visual muito bom,o que mais me chamo atenção foi o planeta Pandora,com todo seu ecossistema,até mesmo uma língua para o povo Na´Vi

Mas nos tempos de hoje,que parece que a mãe natureza está se voltando para nós,pelo menos o filme tem uma mensagem ecológica,e quem sabe ainda podemos fazer algo por nosso planeta.



quinta-feira, 29 de abril de 2010

Onde Vivem Os Monstros ("Where The Wild Things Are,2009)

Onde Vivem Os Monstros não é um filme voltado para o público infantil,as crianças desavisadas não vão gostar,alias até falam que o estúdio da Waner Bross não gostou,e pediu para que o diretor Skipe Jonze refizesse boa parte dele,para que ficasse mais agradável para as crianças.

Max,é um garoto de nove anos de idade,que mora com sua mãe,que apesar de gostar muito dele não tem tempo para lhe dar atenção,sua irmão também não está muito longe disso,agora que é adolescente só tem olhos para o namorado.
Uma noite,o garoto discute com sua mãe,e ao fugir de casa,avista um barco em um lago que o leva para o oceano,nessa viagem ele é levado para uma ilha inóspita, habitada por enormes criaturas,que logo ficam amigos.

Cada criatura na verdade,é um pouco de nós,e suas personalidades são bastante nítidas.
O filme demora um pouco a "decolar",mas aos poucos a trama vai ficando um pouco melhor.(e é nesse ponto...acho eu...que as crianças não vão gostar).

O convívio entre as criaturas já não era muito bom e com a chegada de Max lá,as coisas melhoram um pouco,mas depois as indiferenças tomam conta de todos,e é atreves disso que o garoto Max vai amadurecendo e aprende,que às vezes as coisas não são como queremos e nem as pessoas são como gostaríamos que fossem

As roupas das criaturas que os atores vestem,são bastante realistas,faz agente lembrar nossa infância na década de 80,quando Jim Henson,(Labirinto A Magia do Tempo)nos fazia viajar com seus bonecos
É um filme que até chega a emocionar,e nos mostra que existe algo selvagem dentro de todos nós.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Além da Imaginação Um Pouco de Paz e Tranquilidade. (A Little Peace And Quiet,1985)

Nos anos 80,foi feito um remake da série Além da Imaginação.Eu adorava assistir,pois eram histórias recheadas de mistério e suspense.

Lembro-me até hoje de um episódio em que uma mulher conseguia congelar o tempo, graças a ajuda de um colar.Pesquisando ma net eu achei esse episódio

Ele é o segundo episódio da primeira temporada.

Conta a história de Penny (Melinda Dillon),uma mulher casada,e com quatro filhos.Sua vida é um eterno corre-corre,seus filhos não param de brigar,a máquina de lavar não funciona direito e seu marido não consegue fazer nada sem que poça contar com a sua ajuda.
Até que um dia,cavando o jardim da sua casa,ela encontra um colar que tem a forma de um relógio.Um certo dia tendo a maior gritaria em sua casa,Penny simplesmente grita CALEM-SE,e todos ficam congelados.

No decorrer do episódio,Penny,vai usando os poderes do colar,e sempre escutando em rádio e na TV,uma possível guerra nuclear.No fim a ameaça torna-se realidade,sua cidade seria atingida,mas na hora ela grita CALEM-SE.Ao sair na rua todos estão congelados,e ao olhar para o céu ela avista o míssil.

Tem alguns pontos que eu gostaria de levantar.Por ser uma serie dos anos 80,os efeitos especiais, simplesmente não existiam,por exemplo:quando Penny congelava as coisas alguns atores,(principalmente as crianças) simplesmente tinham que ficar imóveis e às vezes eles se moviam um pouco
Lógico o bombardeio estava relacionado com a Guerra Fria,que existia na época,entre E.U.A e a ex União Siviética.

Mas foi um dos episódios de que mais gostei e lembro até hoje.Consegui assisti-lo no youtube.


domingo, 25 de abril de 2010

O Padrasto (Stepfather,2009)

Quando eu vi que iriam fazer o remake do filme o padrasto (1987)fiquei animado pois os atores eram conhecidos teríamos Dilan Walsh (Nip Tuck) e Penn Badgley (Gossip Girl).

Mas eu nunca tinha assistido ao original,só pude assisti-lo no youtube,e para minha surpresa o padrasto era interpretado pelo ator
Terry O´quinn (o John Lock da série LOST).

Mas,quando assisti o trailer da nova versão,achei o filme cheio de clichês.Realmente é isso que o filme é.
A começar pela forma com o casal se "conhece"
que, claro, por se tratar de assassino em série (e que ainda sofre de TOC, transtorno compulsivo obsessivo) é óbvio que o encontro dos dois não foi por acaso,já deve ter sido todo premeditado por ele antes.Mas eu acho que o diretor poderia ter feito algo que fosse menos direto

No resto, a trama, se desenrola de uma forma que não prende nem um pouco a atenção do telespectador , forçando o suspense em certos momentos.O final é repleto de clichês do gênero,e quando você pensa que só está começando de repente o filme acaba.

Entre essa refilmagem e o original de 1987,eu fico com a segunda opção.



terça-feira, 20 de abril de 2010

Fúria de Titãs (Clash Of The Titans,2009)


FÚRIA DE TITÃS

Eu achava que fúria de Titãs,iria ser uma super produção no estilo Senhor Dos Anéis,mas não foi nada disso.

Novamente assim como o filme Percy Jackson E O Ladrão de Raios,Eles alteram os personagens mitológicos,mas para aqueles assim como eu,que não conheço nada sobre mitologia,não vai perceber nada

Ação não falta na tela,algumas das criaturas são bem grandes:como o escorpião e lógico o Kraken,mas diferente dos transformers de Michael Bay,todas as criaturas ficam bem nítidas mesmo em cenas nas quais elas se movem bem rápidas.



domingo, 18 de abril de 2010

A História Sem Fim (Michael Ende)

A História Sem Fim

Finalmente lí o tão famoso livro de Michael Ende,não que eu tivesse sido impedido de lê-lo antes,é que só agora depois de todos esses anos,é que....como posso dizer...assim com Bastian fui fisgado por ele.

Assim como o filme Cinema Paradiso é uma declaração de amor ao cinema,A História Sem Fim é uma declaração de amor aos livros.

Ende teve um trato todo diferente com o livro,onde cada capítulo dele, corresponde a uma letra do alfabeto,que é ilustrado com alguns dos personagens.Também o livro é escrito com duas impressões:uma verde e outra vermelha.

Bastian é um garoto gordinho de pernas tortas,que sofre perseguição dos colegas da escola, além de ter perdido a mãe,e viver com um pai que ainda não superou a perda da esposa,Bastian não vai bem nos estudos,e é sempre chamado atenção pelos professores.
Até um dia ele invade uma livraria e rouba A História Sem Fim,ao chegar na escola atrasado,resolve ir para o porão e começa a ler o livro.

Michael Ende não ficou nem um pouco satisfeito com a adaptação cinematográfica de 1984.Depois de ler o livro eu concordo com o autor,não me levem a mal ainda gosto do filme.Porém o filme deixou muita coisa de fora,principalmente por ter mudado a fisionomia dos personagens (quem leu o livro sabe do que estou falando)

A segunda parte do livro,(tenho lido em alguns Blogs,que as pessoas não gostaram,acharam sem rítimo e monótona).E concordo em partes,já que nessa segunda parte, nosso herói ,entra no mundo de fantasia,e por ter a salvo,todos em os seres passam a conhecer o seu nome,e a trata-lo com herói (se bem que isso é verdade),porém,isso desperta o lado sombrio dele.Bastian passa a ser uma pessoa narcisista.

Mas isso tudo é causado pelo efeito do Aurin que passa a conceder os seus desejos e a medida que ele vai usando,Bastian passa a perder parte de suas lembrança que tinha no seu mundo.
A história passa a ser a jornada de alto conhecimento de Bastian,onde ele enfrenta o seu maior inimigo,enfrenta a si próprio.Também nos fala sobre o valor da verdadeira amizade.

sábado, 10 de abril de 2010

Te Amarei Para Sempre (The Time Travel´s Wife,2009)


Te Amarei Para Sempre

Clair é uma garotinha que no ano de 1977 aos seis anos de idade conhece Henry,um jovem nos seus quarenta e poucos anos que se diz vir do futuro,não acreditando nele,o próprio desaparece na frente dela.A partir dai,Clair passa a esperar sempre por Henry.
Até que Clair finalmente com vinte anos de idade,conhece o jovem Henry de vinte e seis an0s,logo os dois começam a namorar e casar,mas será possível o relacionamento dos dois vencerem esse desafio e serem felizes?










O filme foi bem adaptado,porém certas coisas no filme não funcionam bem,e acabam estragando a surpresa da história.
Outra coisa que poderia ser melhor explorada são as viagens de Henry ao passado quando ele depara-se com ele mesmo.
O final do filme eles modificaram do original do livro,coisa que na minha opinião foi um erro pois achei bem melhor o do livro.

Não dar para entender Hollywood,em 1998 assisti no cinema o filme Encontro Marcado(Meet Joe Black),o filme possui nada mais nada menos que três horas de duração,já estava ficando bastante agoniado com a projeção que parecia não acabar.
Eu até teria gostado do filme se ele tivesse 1:40,mas o filme não tinha o que mostrar e se prolongou de uma forma bem desnecessária.

Te Amarei Para Sempre(aliais,título bem clichê)Poderia ter tido no mínimo umas duas horas e meia,porque esse sim,além de ter uma boa história poderia ter explorado melhor o livro e ter aproveitado mais coisas.
É uma pena.Mas que não assistiu o filme leia o livro primeiro,e aqueles que viram o filme leiam também.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

A Mulher do Viajante no Tempo (Audrey Niffenegger)

Quando eu assisti o trailer do filme Te Amarei Para Sempre,e vi que era baseado em um livro corri para compra-lo,mas para minha decepção,o livro havia se esgotado.Mas a editora SUMA DE LETRAS relançou o livro e finalmente consegui o ler.

A história conta o relacionamento de Henry e Clair, que o conhece quando ela tinha apenas seis anos de idade e ele tinha trinta e seis em 1977,neste momento Clair estava literalmente conhecendo o seu futuro marido já que,Henry sofre de uma rara condição genética que o faz viajar no tempo sem ele querer.

A Mulher do viajante no Tempo é o livro de estreia da autora Audrey Niffenegger,que traz um romance utilizando a viagem no tempo sem cair no clichê.
O recurso utilizado para contar a história do casal Henry e Clair,é mostrada de uma forma bem interessante,ou seja não é narrada de forma cronológica.Sendo assim o leitor "viaja" no tempo junto com o próprio Henry.A história também é contada do ponto de vista de Clair,isso torna a leitura mais prazerosa.

A medida que vamos lendo,vamos ficando cada vez mais intimo do casal,e ansiosos para saber se eles conseguirão ter uma vida normal.
Mas não pense que é um conto de fadas,há momentos bem dramáticos,e mesmo Henry sendo um viajante no tempo,ele não pode alterar nenhum acontecimento,todo cuidado é pouco.

(ATENÇÃO SPOILER)
Harry de quinze anos conversando com o seu próprio Henry de quinze anos.
-Ha uns dois anos,vi uma garotinha levar um com um taco de hóquei na cabeça.No Indian Head Park.Foi horrível.Depois descobri que ela morreu no hospital.E ai comecei a viajar no tempo para voltando àquele dia,muitas vezes,e queria avisar à sua mãe dela,e não consegui.Era como estar na platéia assistindo a um filme.Era como um fantasma.Eu berrava:Não leve-a para casa,não a deixe perto do gelo,leve-a embora,ela vai se machucar,ela vai morrer,e via que as palavras estavam só na minha cabeça,e tudo seguiria como antes.
Hanry diz:
-Você fala em mudar o futuro,mas para mim,isso é passado,e até onde posso dizer,não há nada que eu possa fazer a respeito.Quer dizer,eu tentei,e foi a tentativa que fez aquilo acontecer.Se eu não tivesse dito alguma coisa,você não teria se levantado.

No fim da leitura ficamos com a impressão que lemos uma biografia.A boigrafia do casal Henry e Clair,pois parece que tudo aquilo aconteceu de verdade(mesmo com a viagem no tempo)Uma história bonita que cativa a todos.

sábado, 3 de abril de 2010

Os Homens Que Não Amavam as Mulheres. (Stieg Larsson)

Devo confessar que comprei este livro no dia 31/08/2009,lí acho que...os três primeiros capítulos e ai desisti,achei-o chato.Mas ai em Março deste ano resolvi retornar a leitura e para minha surpresa não consegui parar de lê-lo.

O livro foi escrito pelo jornalista sueco Stieg Glarson(já falecido),na verdade é o primeiro de uma trilogia,a TRILOGIA MILLENNIUM.Nesta primeiro volume conhecemos o nosso protagonista chamado Mikael Blonkvist,um jornalista dono da revista Millennium que escreve denuncias.O nosso herói é contratado pelo grande industrial Henrik Vanger,para tentar descobrir o desaparecimento de sua sobrinha Harriet Vanger sumida desde do dia 22 de Setembro de 1966 quando ela tinha apenas dezesseis anos.Para isso ele conta com ajuda da hacker Lisbeth Salander,que aos poucos ele vai conseguindo conquistar sua confiança e desvendar todo o mistério que envolve o desaparecimento de Harriet e a família Vanger.

Stieg Glarson consegue criar uma trama nos mais ricos detalhes,principalmente quando se trata de falar da história da família Vanger,porém nossa antagonista Lisbeth,só da o ar de sua graça na página 300 (ela aparece antes,mas me refiro a junção dos dois personagens Mikael e ela).

Esperava mais do livro,me refiro a investigação que Mikael começa,pois ele está sempre andando em círculos e medida que vamos avançando as páginas parece que ele não sai do lugar.Mas quando lisbeth surge,as coisas começam a tomar um rumo mais interessante.

Mas o livro é muito bom.Em uma história onde o protagonista é Mikael,lisbeth nossa antagonista consegue se destacar melhor e o fim...pelo menos para mim foi melhor do que eu esperava.

E para minha surpresa,estava eu pensando:"já que tem tantas adaptações de livros para o cinema hoje em dia, logo-logo vão adaptar esse grande sucesso".Mas....eu estava com os pensamentos atrasados,pois não só o Millennium 1 já tinha sido adaptado,mas também o segundo livro A Menina que Brincava com Fogo.Bem....mas isso é assusto para outra postagem espero que tenham gostado.


sexta-feira, 2 de abril de 2010

Sorte Ou Azar (Meg Cabot)



Pesquisando sobre livros no google deparei-me com esse aqui (Sorte ou Azar) da autora Meg Cabot,seus livros são voltados para o público feminino,mas como eu havia gostado muito do filme Jovens Bruxas,resolvi lê-lo.
Já que o tema era Bruxa,achei que fosse encontrar uma história cheia de clichês,com feitiços pra lá e pra cá.Mas não é bem assim.
Jinx muda-se para Nova York,para ir morar na casa de seus tios e sua prima Tory,que está completamente diferente de quando elas eram crianças,chegando lá,Jinx percebe que não é só no visual que sua prima mudou ela nota que ela denomina-se bruxa, e que, além disso a própria Tory sabe que sua prima de cabelos ruivos é uma bruxa.
Jinx aos poucos começa a descobrir os feitiços maldosos que sua prima faz e passa a combate-los,como se não bastasse Jinx sente-se atraída pelo seu amigo Zach que já está comprometido.

O livro nos fala que temos que aceitar nós mesmo como somos.Recomendo a todos não chega a ser uma graaaande leitura,mas distrai